https://www.revistatransportes.org.br/anpet/issue/feed TRANSPORTES 2023-01-16T18:47:46-03:00 Mariane Petroski secretaria.transportes@anpet.org.br Open Journal Systems <p>TRANSPORTES (ISSN: 2237-1346) é o único periódico técnico-científico nacional que publica artigos em todos os campos da Engenharia de Transportes e ciências afins. Manuscritos submetidos para publicação são analisados por especialistas de renome nacional e internacional. TRANSPORTES tem periodicidade quadrimestral e é uma publicação da Associação Nacional de Pesquisa e Ensino em Transportes - <a href="http://www.anpet.org.br" target="_blank" rel="noopener">ANPET</a>, uma entidade que reúne pesquisadores, especialistas e estudantes do Brasil e do exterior.</p> <div style="background-color: yellow;"> <p>Em função das restrições e impactos da COVID-19, o atendimento aos leitores, avaliadores e, principalmente, aos autores poderá ser menos rápido que o normal. Todo o nosso corpo editorial é formado por voluntários que também estão sendo afetados pelas medidas adotadas para contenção dessa pandemia. Contamos com sua compreensão.</p> </div> https://www.revistatransportes.org.br/anpet/article/view/2761 Análise da gravidade de lesões de pedestres no Brasil utilizando modelos logit de parâmetros aleatórios 2023-01-16T18:47:46-03:00 Mateus Nogueira Silva mateus.nogueira@det.ufc.br Flávio José Craveiro Cunto flaviocunto@det.ufc.br Marcos José Timbó Lima Gomes timbo@det.ufc.br Sara Ferreira sara@fe.up.pt <p>No Brasil, os pedestres representam o terceiro maior grupo de vítimas de acidentes, depois de motociclistas e ocupantes de automóveis. O emprego de medidas para garantir a segurança de pedestres requer uma compreensão dos fatores de risco associados a lesões em acidentes. Um modelo logit de parâmetros aleatórios foi estimado para investigar fatores que influenciam na severidade dos acidentes com pedestres em vias urbanas de Fortaleza – Brasil. Para isso uma amostra 2660 observações de atropelamentos foi utilizada. Dos fatores investigados apenas a variável referente a idade superior a 60 anos do pedestre obteve um parâmetro aleatório significativo. Nesse caso, a heterogeneidade nas observações pode estar associada, entre outros fatores, a fragilidade física do corpo e a função cognitiva que pode diferir entre os indivíduos desse grupo. Os resultados mostraram ainda que os acidentes ocorridos a noite, com veículos pesados, nos finais de semana e localizadas em vias de maior classificação de tráfego estão associadas a lesões mais graves. A incorporação da heterogeneidade não observada na estimação dos parâmetros do modelo destaca-se como uma das principais contribuições deste trabalho.</p> 2023-01-16T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2023 Mateus Nogueira Silva, Flávio José Craveiro Cunto, Marcos José Timbó Lima Gomes, Sara Ferreira