Influência do teor de umidade, da porosidade e do intervalo de tempo até a aplicação da mistura solo-cimento em pavimento rodoviário

Max Alberto Cancian, Victor Antonio Cancian, Raquel Souza Teixeira, Heliana Barbosa Fontenele, Carlos José Marques Da costa Branco

Resumo


Pretende neste trabalho avaliar a influência do teor de umidade, da porosidade e do intervalo de tempo até a aplicação, sobre a resistência à compressão simples (RCS) de misturas de solo-cimento. Foram realizadas três baterias de ensaios, usando misturas de solo-cimento compactadas, com 6 e 7 % de cimento. Na primeira bateria foi utilizada a umidade ótima (wótima) e energia Normal de Proctor, na segunda usou-se wótima + 1 % e energia Normal de Proctor e na terceira foi utilizada a wótima + 1 % e energia de compactação alterada, a fim de verificar a influência do teor de umidade. Para cada dosagem as compactações ocorreram em 10 intervalos de tempo até a aplicação, variando de 0 min a 6 h, com o intuito de verificar, no desempenho mecânico, a influência do intervalo de tempo até a aplicação do solo-cimento. Os resultados apon-taram que o aumento no intervalo de tempo até a aplicação diminui a RCS e este tempo é limitado para atingir a RCS mínima requerida de 21 kg/cm², variando conforme o teor de cimento, teor de umidade e energia de compactação. Quando a com-pactação se deu com wótima + 1 % foram obtidos maiores valores de RCS, para os mesmos tempos de aplicação. Em todas as dosagens verificou-se que quanto mais baixa a porosidade da mistura solo-cimento melhor foi o desempenho mecânico.


Palavras-chave


Resistência à compressão simples, Desempenho mecânico, Solo-cimento.

Texto completo:

PDF

Referências


ABCP (2013) Estradas de concreto: este é o caminho para o futuro. Associação Brasileira de Cimento Portland. Brasil.

ABNT (1984) NBR 6508 - Grãos de solo que passam na peneira de 4,8 mm - Determinação da massa específica aparente: Método de ensaio. Associação Brasileira de Normas Técnicas, Rio de Janeiro.

ABNT (1986) NBR 7182 - Solo - Ensaio de Compactação. Associação Brasileira de Normas Técnicas, Rio de Janeiro.

ABNT (1988) NBR 10838 - Solo - Determinação da massa específica aparente amostras indeformadas, com emprego de balança hidrostática: Método de ensaio. Associação Brasileira de Normas Técnicas, Rio de Janeiro.

ABNT (1988) NBR 7181 - Solos -Análise granulometrica: Método de ensaio. Associação Brasileira de Normas Técnicas, Rio de Janeiro.

CONSOLI, N. C.; FOPPA, D.; FESTUGATO, L.; HEINECK, K. S. (2007) Key parameters for strength control of artificially cemented soils. Journal of Geotechnical and Geoenvironmental Engineering. New York: ASCE, v.133, n.2, p. 197-205.

DOI: 10.1061/(ASCE) 1090-241(2007)133:2(197)

DNER (1994) ME 122 - Solos - Determinação do limite de liquidez. Departamento Nacional de Estradas de Rodagem. Diretoria de Desenvolvimento Tecnológico - IPR. Rio de Janeiro.

DNER (1994) ME 201 - Solo-cimento - compressão axial de corpos de prova cilíndrico. Departamento Nacional de Estradas de Rodagem. Diretoria de Desenvolvimento Tecnológico - IPR. Rio de Janeiro.

DNER (1994) ME 202- Solo-cimento - moldagem e cura de corpos de prova cilíndricos. Departamento Nacional de Estradas de Rodagem. Diretoria de Desenvolvimento Tecnológico - IPR. Rio de Janeiro.

DNER (1994) ME 213 - Solos - determinação do teor de umidade: método de ensaio. Departamento Nacional de Estradas de Rodagem. Diretoria de Desenvolvimento Tecnológico - IPR. Rio de Janeiro.

DNER (1994) ME 216 - Solo-cimento - determinação da relação entre o teor de umidade e a massa específica aparente. Departamento nacional de Estradas de Rodagem. Diretoria de Desenvolvimento Tecnológico - IPR. Rio de Janeiro.

DNER (1994) ME 256 - Solos – compactados por equipamento miniatura – perda de massa por imersão. Departamento Nacional de Estradas de Rodagem. Diretoria de Desenvolvimento Tecnológico - IPR. Rio de Janeiro.

DNER (1994) ME 258 - Solos – compactados por equipamento miniatura Mini - MCV. Departamento Nacional de Estradas de Rodagem. Diretoria de Desenvolvimento Tecnológico - IPR. Rio de Janeiro.

DNER (1994) ME 49 - Solos - Determinação do Índice de Suporte Califórnia. Departamento Nacional de Estradas de Rodagem. Diretoria de Desenvolvimento Tecnológico - IPR. Rio de Janeiro.

DNER (1994) ME 80 - Solo- Análise granulométrica por peneiramento. Departamento Nacional de Estradas de Rodagem. Diretoria de Desenvolvimento Tecnológico - IPR. Rio de Janeiro.

DNER (1994) ME 82 - Solos - Determinação do limite de plasticidade. Departamento Nacional de Estradas de Rodagem. Diretoria de Desenvolvimento Tecnológico - IPR. Rio de Janeiro.

DNIT (2006) - Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes. Diretoria de Planejamento e Pesquisa.Coordenação Geral de Estudos e Pesquisa. Instituto de Pesquisas Rodoviárias. Manual de Pavimentação. 3. ed. p. 56. Rio de Janeiro.

DNIT (2010) ES 143 - Pavimentação - Base de solo-cimento - Especificação de serviço. Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes. Diretoria de Planejamento e Coordenação Geral de Estudos e Pesquisa. Instituto de Pesquisas Rodoviárias. Rio de Janeiro.

FELT, E. J. Factors influencing phisical proprieties of soil-cement mixtures. Highway Research Bulletin. Nº 108, p. 138 – 162. 1955. The national Academies of SCIENCES – ENGINEERING – MEDICINE.

FREIRE, W. Avaliação física, mecânica e térmica de misturas de solo-cimento adicionadas de cinza de casca de arroz sem atividade pozolânica. Universidade Estadual de Campinas. UNICAMP, São Paulo. 2008.

LOPES, W. G. R. Solo-cimento reforçado com bambu características físico mecânicas. Tese de doutorado. Universidade Estadual de Campinas. Faculdade de Engenharia Agrícola. Campinas, SP, Brasil. 2002.

NEVILLE, A. M. Propriedades do concreto. Pini. São Paulo, SP, Brasil. 1997.

OLIVEIRA, R. F. V. Análise de dois solos modificados com cimento para dimensionamento de pavimentos. Dissertação de mestrado em Engenharia Civil. Universidade Estadual de Ouro Preto. 2011.

PARENTE, E. B. Avaliação do comportamento mecânico das misturas de solo-cimento e fosfogesso e cimento para uso na construção rodoviária. Dissertação de mestrado. Escola de Engenharia de São Carlos. São Carlos, SP, Brasil. 2002.

VITALI, O. P. M. Efeito da composição de misturas de solo-cimento nos parâmetros de rigidez e de resistência. 2008. Dissertação submetida como requisitos do grau de mestre em engenharia civil - especialização em geotecnia; Faculdade de engenharia- Universidade do Porto. Julho.

WEST, G. (2015) A laboratory Investigation into the effect of elapsed time after mixing on the compaction and strength of soil-cement. Géotechnique. v.9, n. 1, p. 22 – 28.

DOI: 10.1680/geot.1959.9.1.22




DOI: https://doi.org/10.14295/transportes.v25i1.1126

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Direitos autorais 2017 Max Alberto Cancian, Victor Antonio Cancian, Raquel Souza Teixeira, Heliana Barbosa Fontenele, Carlos José Marques Da costa Branco

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

TRANSPORTES (ISSN: 2237-1346) é uma publicação da ANPET - Associação Nacional de Pesquisa e Ensino em Transportes (www.anpet.org.br)

 

Licença Creative Commons

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.