Implementação de modelo para balanceamento de fluxos aplicado ao gerenciamento de tráfego aéreo

Autores

  • Bueno Borges de Souza Universidade de Brasília
  • Li Weigang Universidade de Brasília
  • Antonio Marcio Ferreira Crespo Primeiro Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle do Espaço Aéreo, Brasília

DOI:

https://doi.org/10.14295/transportes.v16i2.28

Resumo

Este trabalho descreve um sistema de auxílio à decisão com metodologias de Teoria dos Grafos e Inteligência Artificial para dar suporte ao Gerenciamento de Fluxo de Tráfego Aéreo Brasileiro. Trata-se de um modelo de gerenciamento de fluxo baseado em grafos com adaptações heurísticas para a regulação dinâmica do fluxo. O modelo fundamenta a arquitetura do Módulo de Balanceamento de Fluxo (MBF) integrante do Sistema Distribuído de Apoio a Decisão aplicado ao Gerenciamento Tático do Fluxo de Tráfego(SISCONFLUX), em desenvolvimento, e tem o objetivo de melhorar o gerenciamento do espaço aéreo nacional. O MBF foi proposto para dar suporte ao sistema em operação no Primeiro Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo (CINDACTA I), fornecendo informações adicionais para o processo aplicado pelos controladores a fim de amenizar a carga de trabalho e melhorar os resultados de suas ações. Usando técnicas de maximização de fluxo adaptados da Teoria dos Grafos, o MBF foi desenvolvido como um modelo de análise que determina o tempo de separação entre decolagens a partir das terminais integrantes da Região de Informação de Vôo de Brasília (FIR-BS) e distribui a folga do fluxo ao longo do espaço aéreo controlado, objetivando prevenir ou reduzir o congestionamento nos diversos setores da FIR-BS. O MBF dá suporte à regulação do fluxo de tráfego auxiliando os controladores e as outras unidades dentro do SISCONFLUX.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2008-07-02

Como Citar

Borges de Souza, B., Weigang, L., & Ferreira Crespo, A. M. (2008). Implementação de modelo para balanceamento de fluxos aplicado ao gerenciamento de tráfego aéreo. TRANSPORTES, 16(2). https://doi.org/10.14295/transportes.v16i2.28

Edição

Seção

Artigos