A PERCEPÇÃO DE MOTORISTAS E ENGENHEIROS DE TRÁFEGO SOBRE A SEGURANÇA EM CRUZAMENTOS URBANOS

Marilita Gnecco de Camargo Braga

Resumo


Os países desenvolvidos já utilizaram, com sucesso, a maioria das técnicas e soluções de curto prazo e baixo custo, na tentativa de controlar o problema dos acidentes de transito. Atualmente, eles enfrentam a dificuldade em avançar nesse sentido: melhorias significativas serão difíceis de serem alcançadas se não houver uma compreensão mais ampla e profunda do processo que leva a ocorrência de um acidente. Para os países como o Brasil que ainda enfrentam problemas decorrentes de uma infraestrutura viária deficiente, já é chegado o momento de se buscar novas abordagens com relação a segurança de transito. Neste sentido, os estudos voltados para a percepção dos usuários vêm contribuir para uma melhor compreensão das suas atitudes no transito e de seu envolvimento nos acidentes. Nesta pesquisa exploratória, foram entrevistados 60 motoristas do sexo masculino e 13 técnicos em Engenharia de Trafego. O primeiro grupo analisou 21 cruzamentos na cidade de São Paulo e o segundo grupo oito destas interseções. Como resultado, foram identificadas as principais características destas interseções que, segundo a percepção de cada grupo, podem estar relacionadas com a ocorrência de acidentes de transito nestes locais.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14295/transportes.v1i1.342

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Direitos autorais 1993 Marilita Gnecco de Camargo Braga

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

TRANSPORTES (ISSN: 2237-1346) é uma publicação da ANPET - Associação Nacional de Pesquisa e Ensino em Transportes (www.anpet.org.br)

 

Licença Creative Commons

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.