Adaptação do HCM2000 para rodovias de pista simples sem faixas adicionais no Brasil

Cíntia Yumiko Egami, José Reynaldo Setti

Resumo


Este artigo apresenta uma adaptação do procedimento para análise do nível de serviço e capacidade proposto pelo HCM2000 para rodovias de pista simples no Brasil, realizada a partir da hipótese de que os resultados obtidos seriam melhores se o método fosse adaptado para condições típicas locais. A adaptação consistiu em obter novos valores para os seguintes fatores de ajuste usados no HCM2000: fator de pico horário (

 

PHF); fator de ajuste para o efeito de rampas (fG); fator de equivalência veicular (ET); fator de ajuste para zonas de ultrapassagem proibida na velocidade média de percurso (fnp) e fator de ajuste para o efeito combinado da distribuição direcional do tráfego e da porcentagem de zonas de ultrapassagem proibida na porcentagem de tempo viajando em pelotões (fd/np). Os novos valores foram obtidos a partir de simulações realizadas com uma versão do modelo TRARR calibrada para representar uma rodovia típica do Brasil. A calibração do TRARR foi realizada empregando-se um algoritmo genético. Como os valores encontrados para os fatores escolhidos, à exceção do PHF, são diferentes dos fornecidos no HCM2000, sugere-se que passem a ser usados na determinação da capacidade e nível de serviço em rodovias no Brasil no lugar daqueles empregados no HCM.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14295/transportes.v14i2.66

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Direitos autorais 2006 Cíntia Yumiko Egami, José Reynaldo Setti

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

TRANSPORTES (ISSN: 2237-1346) é uma publicação da ANPET - Associação Nacional de Pesquisa e Ensino em Transportes (www.anpet.org.br)

 

Licença Creative Commons

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.