ANÁLISE DA CORRELAÇÃO ENTRE AS VARIÁVEIS DE DENSIFICAÇÃO DO COMPACTADOR GIRATÓRIO SUPERPAVE E A RESISTÊNCIA À DEFORMAÇÃO PERMANENTE EM MISTURAS ASFÁLTICAS CONVENCIONAIS E COM UTILIZAÇÃO DE RESÍDUOS

Felipe Coutinho Onofre, Iuri Sidney Bessa, Verônica Teixeira Franco Castelo Branco, Jorge Barbosa Soares

Resumo


Quando se comparam as metodologias de dosagem Superpave e Marshall de misturas asfálticas, uma das vantagens da primeira é a obtenção do gráfico de compactação. Tem sido verificado para misturas densas e contínuas do tipo Concreto Asfáltico (CA) que determinadas áreas observadas nesse gráfico podem diferenciar estas misturas quanto à trabalhabilidade e à resistência à deformação permanente. No presente estudo, os parâmetros Compaction Densification Index (CDI) e Traffic Densification Index (TDI) foram utilizados como indicadores da compactabilidade. Desenvolveu-se um estudo de correlação entre estas variáveis e a resistência à deformação permanente de misturas asfálticas. Foram avaliadas três misturas asfálticas contendo: (i) apenas agregados graníticos, (ii) 50% de agregados graníticos e 50% de escória de aciaria e (iii) 50% de agregados graníticos e 50% de Resíduo de Construção e Demolição (RCD). As variáveis escolhidas para determinação da resistência à deformação permanente foram o ensaio uniaxial de carga repetida (amostras compactadas para dois percentuais de Volume de vazios) e o ensaio com um simulador de tráfego do tipo LCPC. Foi utilizado também o Processamento Digital de Imagens (PDI) para a determinação da esfericidade dos agregados estudados, propriedade que influencia na resistência à deformação permanente. Os resultados indicam que as variáveis CDI e TDI podem ser usadas como parâmetros de estudo para prever a resistência à deformação permanente, mesmo para misturas com utilização de resíduos. A caracterização pela técnica do PDI mostrou que o agregado de origem granítica possui uma forma menos próxima a uma esfera em relação aos resíduos. Misturas contendo este agregado possuem uma estrutura mais rígida, devido ao maior intertravamento e ao atrito interno entre os agregados, resistindo, assim, melhor à deformação permanente.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14295/transportes.v19i1.350

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Direitos autorais 2011 Felipe Coutinho Onofre, Iuri Sidney Bessa, Verônica Teixeira Franco Castelo Branco, Jorge Barbosa Soares

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

TRANSPORTES (ISSN: 2237-1346) é uma publicação da ANPET - Associação Nacional de Pesquisa e Ensino em Transportes (www.anpet.org.br)

 

Licença Creative Commons

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.